Por que há questões que são melhor respondidas com novas indagações!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Nova Reforma Nada Ortográfica

Análise sintática sempre foi uma coisa complicada para mim. Esse negócio de verbos intransitivos nunca fizeram muito sentido.

Sou curiosa, então quando a professora falava "quem fala, fala", na minha cabeça era: "Quem fala, fala alguma coisa sobre algo ou alguém". Ah, conta aí, vai... Por que esse negócio de alguém falando e falando sem nada para dizer é chato demais, não é? Então, se é para falar, que tenha assunto: insere aí alguns adjuntos adverbiais...

"Quem chega, chega". Ah, mas se está chegando, aí é que se tem muito o que perguntar: De onde vem? Quem encontrou? O que foi fazer lá? O que veio fazer aqui? Este então é verbo transitivo mais do que perfeito, por assim dizer...

Para mim, todos os verbos são transitivos, para todos eu tenho, pelo menos, uma pergunta a fazer. Não me venha com essa de verbo intransitivo que isso é coisa de gente rabugenta que não gosta de uma boa prosa!


"Quem pensa, pensa" [em alguma coisa]. Pode ser diferente? Dizem que quando a gente pensa em nada atinge o nirvana ou coisas assim, mas basta lembrar que não pensava em nada que já voltou a pensar. Em que? Pode ser até pensar que está pensando... Já é alguma coisa. Então, exige complemento, certo? O único ser que pode usar o verbo pensar como verbo intransitivo é a estátua de Rodin, e só. Todos os demais pensadores tem cérebro e pensamentos.

Dessa confusão sintática o verbo transitivo que gostaria de ver intransitivo (e não pelas razões de Mario de Andrade) é amar.
"Quem ama, ama". E se o verbo se tornasse intransitivo poderia dizer que tudo o mais seria transitivo direto, todos transitariam no planeta. As palavras transitariam diretamente, sem medo de má interpretação. Se amar fosse intransitivo não haveria a má interpretação. Toda interpretação seria sã.
Na intransitividade do verbo amar o impositivo perderia sua razão de ser, não seria mais desejável. E o presente, a única forma de conjugação possível. Não amei nem amarei, não amaria ou amava, por que "quem ama, ama"!
Não haveria o risco de expor-se por dizer a verdade. A verdade seria a única palavra. Neste caso, teríamos atingido o estado das coisas. Apenas seríamos!

Beijos a todos,

Tati.

29 comentários:

Lu Souza Brito disse...

Ai Tati, você é otima. Adorei sua aula de português com toque de poesia.
Bjoooooos

josi stanger disse...

Que amor de confusão!!
um beijinho e bom dia!

Regina Coeli disse...

Bom dia Doce menina,

Quisera saber brincar com nossa língua tão bem quanto você o fez nesta postagem...
Muito bom!!! Muito bom!!!!
Delícia estar com você.
Beijoquitas e minha bênção,
Regina Coeli

Taia Assunção disse...

Sorry Madam but I didn't understand nothing...hehehe. Feijoada Tati??? Será??? Estou louca para estrear o fogão. Não sei ainda o que farei, mas com certeza arroz e feijão não faltará. Vim avisá-la, mas tu já encontrou o selinho. Quem encontrou [encontra algo], certo??? Hehehehe. Beijocas!

Lucia Cintra disse...

Nossa, voce me fez voltar 17 anos atras pras minhas aulas de Portugues no colegial... Eu era super boa, mas hoje em dia esqueci disso tudo, rs.

Simplesmente adorei esse seu post, super diferente e original! Voce escreve muito bem, Tati. bjos

Ciene disse...

Adorei a prosa...e a aulinha também...nem lembrava mais isso de verbo transitivo, rssss


bom dia!!!

disse...

Tati, que maravilha de texto!!!! Um passeio no verdadeiro espírito da comunicação e da linguagem. Bjossss

Renata Boechat disse...

Prefiro nem pensar nisso...rsss...se em portugues eu já não dô conta, agora estudando francês, isso tudo deu foi um nó na minha cabeça...pra mim seria muito mais fácil se todos os verbos fossem intransitivos...e fim!kkkkk

Chica disse...

Tu és muito bem humorada e foi bom te ler,rsrs beijos,chica

Mirian disse...

Só mesmo dessa cabecinha privilegiada poderia sair uma viagem tão divertida pela nossa "flor do Lácio". A-DO-REI!Bem humorada e ao mesmo tempo tão profunda. Parabéns. Estou orgulhosa, não só pelo(s) texto(s), mas pelos comentários que tenho lido sempre. Continuo apostando em você.Menina, vôcê vai longe! Beijinhos docinhos.

Tati Pastorello disse...

Genteee! Essa aí de cima é minha mãe!! Não é fofa?!
ÊêÊ... fico feliz de deixá-la orgulhosa. Me sinto com 5 anos!!

Taia Assunção disse...

Ah que cute. Mamãe coruja na área. Beijocas nas duas.

Irene Moreira disse...

Tati
Que aula fantástica de português.
Adoreiii
Beijos

Drix disse...

Amei a aula!!! E que chique hein??
A mamys te prestigiando,muito fofa!!!!
bjos

Manuela Freitas disse...

Tati,
Está o máximo, gostei bastante da aula, está com bom humor, mas deixou-me um bodado «zonza» sabe!?...
Eu escrevo e nem sei como escrevo, vai-se escrevendo!
Beijinhos,
Manú

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Gente, que aula mais gostosa!
Adorei, Tati!

Poxa, quisera eu que meu professor de Portugues tivesse essa sua didática!

Beijo grande!

=)

Tati Pastorello disse...

Aninha, que bom que ele não tem. Por que está tudo ao contrário... não repitam na prova o que escrevi aqui, só na vida, ok?
Beijos.

Lúcia Soares disse...

Oi, Tati. Adoro Portugês, já fui muito boa...Mas com o tempo, sem ler a matéria, a gente acaba esquecendo de muita coisa. Tive a sorte de ter 3 professores maravilhosos, que ensinavam com um prazer enorme, e nunca achei um "bicho de 7 cabeças". Esqueci, sim, de muitas regras, mas a ideia geral a gente não esquece e acaba continuando a escrever bem. Como você.
Bj

Cadinho RoCo disse...

Mas ao ficar tão resistente com o intransitivo passa a ficar intransigente demais ou, quem sabe, intransitiva.
Cadinho RoCo

Mila Viegas disse...

Verdade! O verbo "amar" deveria se bastar.

beijos

Glorinha L de Lion disse...

Tati, te aplaudo de pé! Verdadeira aula de poesia com tudo que tem direito...lindo, inteligente, espetacular!
Ah, se todos fossem iguais a vc...que maravilha viver...quem vive, vive...e aí, qual a sua pergunta????
Beijos linda!

Richie disse...

Tati, vim agradecer (com um certo atraso - to em época de provas :S) a tua visita la na Cozinha COletiva!
|Gostei mto do teu texto!

Um bjo :D

c r i s disse...

Tati querida, coisa boa de texto bem escrito...adorei!! Concordo em rima e prosa com sua mãe! Você vai longe!! Bjinho!!

marcelo dalla disse...

Querida!!!! Que bela crônica!!!
Digna de ser publicada, divulgada... amei! Ou melhor: amo!!! rsrs
bjos do amigo

Marliborges disse...

Tati, minha amiga, você se superou!!!! Muito bom, bom demais!!!! Beijo grande amiga

Meri Pellens disse...

Quem sabe um dia não cheguemos lá nesse "quem ama, ama"? Não seria essa nossa meta primordal?
Adorei seu post!
Bjos na alma!

Fátima disse...

Com essa didática, acredito até que voltaria a me sentar em um banco de escola novamente, rs.
Se quem ama, ama e pronto, então tá...a aula já terminou.

Beijo Tati.

p.s.A responsabilidade aumenta quando mamãe está seguindo, delícia.

lynce disse...

Verbos Transitivos são acompanhados por complementos directos e ou indirectos.
Verbos Transitivos Indirectos: São acompanhados sempre por complementos indirectos.
Não gosto, particularmente destes últimos.
:)))

cantinho she disse...

Meninaaaaaaaaaaaa vc é ótima! Amei, pra variar! Show de bola!
Bjo, bjo!