Por que há questões que são melhor respondidas com novas indagações!

domingo, 18 de abril de 2010

Soltando os bichos


Sabe aqueles dias em que você quer colo, e quando te dão colo, sente-se presa?
E então precisa de silêncio e quando te permitem, sente-se solitária?
Hoje estou assim. Hoje nada parece me bastar. Marido sabe que estou tensa e é todo cuidados. Nestes dias, vira quase mãe do Bê, e me deixa de folga.
Ontem estávamos brincando com o Bê: um jogo ótimo chamado "A corrida dos bichos". O Bê SEMPRE é o coelho, mesmo a regra mandando nossos bichos serem ao acaso e mantidos em segredo. Eu era a girafa. Claro que no meio da partida a gente começa a desconfiar dos bichos dos outros e o Bê descobriu que o pai era a tartaruga. Pronto, estava instaurada a confusão.
Então, os meninos que eu amo e que formam meu esteio resolveram brincar comigo. E sabe qual foi a brincadeira? Formaram um complô contra a girafa. Os dois se favoreciam e favoreciam inclusive bichos que não representavam ninguém, e deixavam a girafa para trás. Era brincadeira e eles davam muitas risadas, gargalhadas até. Eu não soube brincar.
Quando terminou a partida fui para a cozinha e chorei... Sim, CHOREI! Por causa de uma brincadeira em um jogo em família!!
Marido foi atrás e me pegou chorando. Não sabia o que fazia, me abraçou e aí eu aproveitei para abrir a torneirinha. Chorei tantas coisas que não estavam no tabuleiro, que nem aqui em casa estão. Chorei tristezas da rua, da vida... E chorei mais ainda!
Marido não entendeu. Achou que meu problema era o jogo e disse que não brinca mais.
Ah, não faz assim... Como vou poder extravasar tanta emoção se não tiver motivos mais fáceis de explicar do que toda a dor que há em mim?
E foi assim...

9 comentários:

Fernanda disse...

Como dizemos aqui em casa: "má que dengosaaaaa!". Engraçado passar por momentos assim né? principalmente quando não conseguimos explicar! Não entendi direito a história da girafa, eles fizeram um complô contra você? Ah..peraí, passa pro Bê aí que eu vou conversar com ele, rs....
Tô aqui se quiser conversar ta?!
Meu msn: nandasod@hotmail.com

Bjoca!!!e bom domingo!
girafinha dengosa da família!!!

Simplesmente Luísa disse...

Eita...tá parecendo eu! rsrs
Vc tá de TPM? :)
Fica assim não..entendo vc...vc precisava de chorar e bastava qlqr motivo p isso...
Beijocas e um ótimo domingo p vc!

Silvia C. Barbosa disse...

Menina sempre dou dessas crises, mas só com quem amo de uma forma quase dependente. Outra coisa que aprendi, não depender.

Beijos e espero que esse dia passe logo ou melhore pra você. Pois te entendo

Silvia C. Barbosa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Silvia C. Barbosa disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ah, moça, moça...
Como te entendo...
O jogo foi só o riscar do fósforo, porque a explosão estava praparada há tempos.
Aconteceu e vai acontecer de novo.
E antes saber extravazar do que guardar no peito e implodir.

Um beijo e que voce tenha uma ótima noite.

:)

c r i s disse...

Puxa, já fiz tantas dessas...confesso que ultimamente não tenho tido esta chance de abrir a torneirinha, vai ver é por isso que ando tensa feito corda de violão...concordo com a Ana aí em cima, pois tenho a péssima mania de guardar e implodir...

Bjo!

Tati Pastorello disse...

hehehe
Odeio admitir, por que isso tira todo o "mérito" da crise, mas descobri que estou de TPM...
Isso não exclui a tensão do final da dissertação e os problemas que estão no pacote, mas vai passar no meio de maio, e isso já é um grande consolo.
Obrigada, meninas, por entenderem do que estou falando!
hehehe

josi stanger disse...

Eita! Ando chorona também... não sei bem porque, mas coloco a culpa na TMP, quase sempre. Uma pequena tristeza, por uma besteira qualquer, me faz derreter pelos olhos todas as dores, que não passam... Engordei um pouco, choro. Marido não anda feliz com o emprego, choro. A filha não quer ajudar a secar a louça, choro. O filho anda respondão, choro. Não posso comprar um par de tênis, choro. Tenho que ir ao dentista, ao ginecologista, ao oftalmo, choro e não vou. Não quero passar no shopping, choro. Não vou, choro, se vou também choro. Não me suporto assim tão chorona, então queria dormir. Não gosto de dormir de dia, então, choro. Quem aguenta tanta choradeira? O bom disso, é que marido já me conhece, me dá beijinhos, faz o almoço, e deixa quietinha de vez em quando. Me convida pra ver "Friends" pois sabe que isso me faz rir. E é só esperar uns dias que fica mais leve segurar a onda.
Um beijinho e boa semana...
Aguente firme, que isso tudo vai passar.