Por que há questões que são melhor respondidas com novas indagações!

Mostrando postagens com marcador tantas emoções. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador tantas emoções. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 24 de março de 2011

Família feliz de presente!

Sabe aqueles presentes que são maiores que eles mesmos? Aqueles que carregam com eles sentimentos cintilantes e a gente tem certeza que foram salpicados com muito amor? É sobre isso a história que conto hoje.

Outro dia a Cris Ramalho do Coisinhas da Cris postou sobre uns adesivos que tornaram-se febre em São Paulo, aqueles que representam as famílias, sabe? Eu não conhecia, fiquei encantada e elogiei nos comentários.

Então ela me envia uma mensagem dizendo que quer fazer a minha família e mandar de presente. Como assim? Juro, não é o primeiro presente que recebo pelo blog, mas sempre me surpreendo. Acho o gesto lindo, mas nunca acho que mereço tanto carinho assim, espontâneo. Fico lisonjeada todas as vezes que acontece, e fico igual criança!!  

A Cris se esmerou nos detalhes da minha família, fez perguntas, pesquisou (rsrs), mas não estava satisfeita ainda, colocou a família dela para procurar minha família perfeita, rsrs Até o irmão dela entrou na história. Quando ela encontrou mandou um torpedo para ele assim: "família feliz comprada!" Rsrs Imagine só a pessoa errada recebendo! Rsrs

O presente chegou, na sexta-feira de carnaval. E quando recebi o pacote tive certeza do amor que ela colocou ali. Sabe a embalagem mais caprichada que você já recebeu? Foi assim para mim. Era um adesivo, certo? Nada que quebrasse, mas lembrem-se que era uma família feliz, e famílias felizes são fortes, mas podem quebrar se não forem bem cuidadas! Ela embalou em plástico bolha. Dentro do plástico bolha uma caixinha liiiiinda de Hello Kitty, que eu amo. E dentro da caixinha? Papel de seda rosa, a foto dela do perfil do blog, com seu Schinalzinho querido, selando a embalagem. Não dava para ter dúvidas do amor que exalava dali. Então abri o papel seda e tchã-rãmmm...
 
Minha família feliz, colorida, composta pelo Vi, o Bê, o Gucci (cachorro do Bê), eu e o computador!!! Claro! O notebook estava lá, como parte da família, representando este laço incrível que é a blogosfera, os amigos virtuais e o tanto que vocês tornam-se parte da família, do dia a dia, da rotina.

Acabei demorando muito para fazer a postagem por que queria fazer a foto perfeita. Isso por que quero que a Cris entenda o que ela fez por mim. Ela não me deu apenas um presente, um adesivo. Longe disso. Ela me ajudou a voltar a acreditar, a lembrar que pessoas podem ser amigas só pelo carinho, podem agraciar-se apenas pela satisfação de fazer alguém feliz. Este presente, naquele pacotinho tão caprichado, me lembrou que pessoas podem doar amor só por que ele brota em profusão de seus corações. E essa lembrança, esta sensação, faz tudo valer à pena. Cris, será que agora você entende por que fiquei tão feliz? Obrigada, pela família feliz sim, mas mais que isso, por todo o universo de bons sentimentos que nos enviou pelo correio. Que ele te retorne em dobro!

Beijos a todos,
Tati.

P.S.: Estou preparando a postagem com os bastidores da foto de família. Vou te contar... Pena que não deu para registrar as gargalhadas. * Obrigada, vovó Mirian!*


quinta-feira, 3 de março de 2011

Faz um ano...

Hoje o blog está completando um ano como Perguntas em resposta. Isso por que eu o criei em fevereiro de 2009, como Cartas ao Vento, mas o mantive inativo. Apenas em 2010, também em fevereiro, passei a escrever no blog com menos medo, e então em março, dia 03, mudei seu nome e passei a escrever da maneira como vocês veem hoje em dia.

Quer dizer, na verdade fui me soltando aos poucos. Eu tinha pavor da tal da exposição. A ideia de que um texto escrito por mim estaria disponível para qualquer um ver era assustadora! Tudo bem, eu duvidava muito que alguém perderia seu tempo com minhas palavras e ideias loucas, mas... aos poucos os amigos foram chegando, se manifestando na forma de comentários, e o medo foi se dissipando. Quanto mais eu expunha ideias, sentimentos, maior a reciprocidade. Eu percebia que relatar minhas experiências podia ajudar algumas pessoas a se libertarem ou a se enxergarem, e também me ajuda a me entender. Isso foi uma coisa muito boa, mas não a única coisa boa do blog. Neste primeiro ano conheci pessoas incríveis, histórias ímpares, novas culturas, brasileiros confrontados com novas visões de mundo, vivendo em outros países, extrangeiros, em geral de lingua portuguesa, mas que vieram acrescentar tanto, me ensinam tanto... Amigos, de mundos tão diferentes que eu provavelmente jamais conheceria se não fosse a blogosfera. Ganhei presentes, mas mais que tudo, ganhei amigos. Coisa que eu não procurava quando aqui cheguei.

Incrível que o mundo que se descortinou para mim não era em nada o que tinha procurado aqui, mas era muito melhor. Não nego que atingi meus objetivos, perder o medo de ser lida (vocês não fazem ideia do pavor, da vergonha, que eu tinha disso!), só que agora o blog é outra coisa para mim: É um espaço de trocas, um mundo tão encantador que precisamos estar sempre vigilantes, para não deixar que domine todos os nossos espaços. 

Ontem, quando me preparava para escrever este texto de aniversário, e por isso entrei na ferramenta de estatísticas do blogger, me deparei com uma triste surpresa. Foi bem desconfortável. Só que, para não variar, a rede de apoio formada por vocês, os amigos que se chegam, que apóiam, participam, defendem, fez com que tudo mudasse de figura. De triste e chateada passei a um estado de gratidão, uma sensação de amparo. Ontem, vocês transmutaram uma energia em mim: de raiva para amor!

Então as palavras que tenho para este dia tão especial para mim (data de comemorar este novo mundo que se abriu) são de agradecimento. Obrigada por todo o carinho, por mostrarem outro lado, por tomarem as dores, não apenas ontem, mas em todo este tempo. Obrigada pelos comentários, pelos e-mails, por senti-los preocupados, cuidadosos do outro lado, como se aqui estivessem. Muitas vezes, quando estou triste ou sozinha, tenho em vocês o amparo. Quando estou muito feliz, quero também compartilhar. Vocês já são uma parte muito importante de minha vida.

Obrigada. Mil vezes obrigada!! Também quero dizer: É um prazer conhecê-los.

Há tanto a mais para dizer, mas nada pode ser maior do que a gratidão que sinto neste momento.

Beijos a todos,
Tati.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Há 6 anos ele sorri, e o mundo gira


Inevitável não pensar em tudo que vivemos juntos. No primeiro dia, na clínica, aguardando o resultado e nos perguntando: "somos dois ou três?" e rindo nervosos. Inevitável lembrar que neste dia, no carro, de volta para casa, a ideia de chamá-lo de Bernardo, caso fosse menino, já se fez presente. E cada enjoo, cada momento de ansiedade, o medo de não ser capaz de amar como dizem que as mães devem fazer. O medo de não ser capaz de dar conta... Então tudo muda! Ele nasce, um medo maior ainda, o parto antes da hora, a bolsa estourada na cama, durante a madrugada, e a prece silenciosa, suplicando que seja xixi, que eu não tenha mais controle sobre esfíncters, mas que meu bebê esteja protegido. Lembro perfeitamente do caminho para a materidade, o silêncio da madrugada na cidade, o silêncio de um casal apreensivo, a dor das contrações, a dor do medo... A história de um quase ariano que tornou-se aquariano. Então a entrada, o quarto sem mala, sem plaquinha na frente da porta. Aguardar o amanhecer para ligar para a família. Como fazê-lo? Três dias tão penosos, mas a preocupação de sorrir, de parecer calmos. Os dois na mesma situação, cuidando um do outro. Quando penso nestes três dias me dou conta do valor do meu casamento. Era um momento em que podíamos assumir uma posição de exigir cuidados, estávamos - os dois - frágeis. Mas fomos fortes, um pelo outro. Os dois por ele, nosso pequeno que chegava apressado. Sede de vida! 

Então o parto, a frase que me desarmou: "Está tudo bem. Ele não será transferido". Sim, ele não iria para a UTI neonatal. Nasceu forte como um urso, um Bernardo, é este o significado de seu nome. Não podia ser mais apropriado.

Os primeiros meses são cansativos, assustadores, tudo é novo, são tantas primeiras vezes. Nós não nos conhecemos. Visitas proibidas no primeiro mês favoreceram o entrosamento, aumentaram minha super proteção. O laço é forte. Choros, cólicas, icterícia, refluxo. Primeiro sorriso, descobriu os pés, sustentou a cabeça, balbuciou palavrinhas. Olhar o homem que eu amo como pai, seus cuidados com o filho tão amado. Trocar fraldas, não saber o que fazer, não saber como agir. Fingir que sabe, tentar, na prática. Não há escapatória. Primeiros passos, primeiras palavras, brincadeiras, carinho, descobrir que seu sorriso é meu maior tesouro. Amigos por perto, amigos que chegam mais perto! Voltar a trabalhar. O primeiro dia longe é uma entrevista de empregos: Unhas por fazer, cabelo mal cuidado, leite no sutiã, saudades do pequeno, aos cuidados da vovó Mirian. Certeza do amor que existe e que parece que sempre existiu, como se seu lugar em nossas vidas estivesse marcado desde sempre. 

O primeiro aniversário, uma festa especial, perto do carnaval. Nada de Mickey ou Circo, é preciso ser criativo. Ele não é uma criança convencional. Seu primeiro aniversário foi um baile de carnaval, uma festa à fantasia - O Bloco do Bê-. Que barato foi organizar cada detalhe, as madrugadas em par montando centros de mesa e lembrancinhas, o apoio das amigas-vizinhas para montar a mesa LINDA, o estandarte, as Barbies  e Kens de toda a vizinhança usando fantasias. Mais um dia marcante, para uma coleção que inclui momentos simples: olhares, carinhos, a imagem de mãozinhas tão pequenas, de dentes apontando, de chorinhos, gargalhadas, gritinhos. Um pé gordinho bem ali, bom de apertar e morder. Olhar para aquele lindo bebê e descobrir que seu sorriso ilumina o mundo!

Cada conquista: primeiro dia de aula, seus 7 atchins tão queridos, a Montanha Russa, seu cheiro, o calor de tê-lo nos braços, o calor da febre, as noites sem dormir. As noites em que, ao dormir, ele seguia ao meu lado, nos sonhos, sua primeira formatura e o olhar de orgulho e confiança que nos emocionou, a maneira linda e divertida como este menininho descobre e interpreta a vida, o tanto que me ensina, que me motiva a ser uma pessoa melhor. Dois, três, quatro, cinco... seis anos! São muitas histórias. Dores e alegrias que reforçam o amor. Um vínculo que não sei explicar.

Há dias tento escrever este texto. Não sai. Nada explica, nada da conta de tanto sentir. Mas como passar direto? Como não tocar no assunto? Dia 18/02 é o aniversário do Bê, é nosso aniversário como pais e também é aniversário da nossa família. Tudo já tinha começado, mas depois que ele chegou eu entendi que nada fazia sentido antes de sua presença. Tudo é muito mais agora. 

FELIZ ANIVERSÁRIO, MEU AMOR!
 
Eu não soube escolher as palavras certas, mas eles souberam. No aniversário de 1 ano escolhi esta música para acompanhar o clipe do DVD. Então ela virou cantiga de ninar, um momento especial entre nós e virou a "nossa música". Não consegui importar o clipe do aniversário. Segue com um You tube emprestado. Estaremos ausentes, a sexta feira é dele! 




Beijos a todos, 
Tati.




sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Como se diz eu te amo?

A Teresa Cristina (Acolher com amor) e a Gilmara (Diário de uma psi), duas amigas muito queridas, sugeriram uma blogagem coletiva com o tema: Como se diz eu te amo.  Se quiser participar, é só escrever seu texto e avisá-las. Decidi participar na última hora, quero contar um episódio de ontem, que pode exemplificar bem o que é dizer eu te amo, sem usar as palavras (more than words). 

A Mari - Mãe Polvo- fez uma postagem com o bolo de caneca que ela fez com o Pedro. Eu e Bê estamos de férias e resolvi fazer com ele também. Foi uma farra na cozinha. Sempre é. Adoramos fazer bolo juntos, mas nunca tinha feito algo assim. Fiquei na dúvida da receita da Mari, por que não tinha fermento. Fui ao google, vi outras receitas, misturei a dela com a do google e fiz a minha (para quem me conhece, sabe que é minha maneira normal de lidar com receitas). 3 minutos de microondas e voilá!

Voilá? Voou mesmo... Um prato de microondas repleto de bolo! Na caneca? Ah, sim, por toda ela! Dentro?... É... também sobrou um pouquinho nesta parte... rsrs
O que fazer? Eu podia chorar, podia raspar tudo e jogar fora, sem nem mostrar para o Bê, mas... por que perder a oportunidade de rir da gente mesmo? Então eu trouxe o prato do microondas para fotografar, e minha máquina até colaborou - a debochada. O Bê esboçou um chorinho, daí falei para ele: "vamos rir, filho?" Quero que ele aprenda agora o que estou levando mais de 30 para aprender... A não se cobrar tanto, a não tentar ser perfeito, a aceitar os erros e aproveitar o que tiver de melhor neles. Principalmente, a não sofrer tanto! E enquanto eu baixava as fotos para mostrar para vocês, eis que um garotinho puxa sua cadeira e, colherinha em punho, começa a COMER o bolo, isso mesmo, raspando do prato do microondas. Disse que estava uma delícia!! kkkkkkk
 

Aquele episódio, que podia ser o fim, o bolo definitivamente não deu certo, e podia ser visto apenas como trabalho extra e frustração, tornou-se um momento divertido. Acho que a gente teve mais oportunidade de rir do que se ele tivesse ficado perfeitinho na caneca. 
Isso faz com que a gente não queira um bolo lindo na próxima vez? Claro que não, mas não estragamos nosso dia, nossa tarde, nosso momento por um evento fora do planejado. Fiquei feliz por conseguir mostrar ao Bê aquilo que ainda tento aprender. E ele entendeu tão bem o recado que no final estava me ensinando (para variar!). 
A lição filosófica? A vida pode ser bela mesmo sobre o leite,ovos,açúcar e farinha derramados! Ah, se pode! E num momento em que estou me reerguendo, e que a presença do Bê tem sido crucial, consegui me superar- por amor- em presença e atenção (não está sendo fácil e natural, mas é verdadeira), e recebi, em troca, o amor mais lindo que se pode desejar. Ao olhar para meu filho, seu sorriso, suas poses para as fotos, curtindo a brincadeira, entendi que ele estava dizendo: "Vamos, mãe, vale à pena. Pode ser gostoso, mesmo que não seja perfeito!". Meu filho sabe as melhores maneiras de dizer EU TE AMO, e aquece meu coração.

Beijos a todos,
Tati.

domingo, 21 de novembro de 2010

Eu apenas queria que vocês soubessem... (Atualizado)

"A amizade melhora a felicidade e diminui a tristeza, porque através do amigo, duplicam-se as alegrias e se dividem os problemas."(desconheço autor)

Amigos,

Queremos apenas agradecer todo o carinho. Sexta foi um dia difícil, de reflexão sobre as questões que teremos que enfrentar. Queremos agradecer cada mensagem, o carinho, o estímulo e afago. Eu e Vi lemos juntos todos os comentários, nos sentimos muito amparados e acalentados. Estamos bem melhor agora. Já deu para amadurecer e pensar nas estratégias. 

Não quis tomar nenhuma atitude na hora (na própria quinta) por que o Bê estava ao meu lado, inclusive ouvindo a professora dizer que talvez não o aceitasse. Eu não quero que ele assimile isso como uma coisa dele, por que não é.  Ele sabe que precisa controlar-se, algumas vezes consegue, outras não. Isso não o faz, ou não deveria fazê-lo, indesejável. Então não quis aumentar as coisas ali. E se bem me conheço, quando resolvo falar, sou dura demais. Não sei medir palavras, poderia tornar a coisa irremediável. Ai, que falta o Vi fez na quinta...

Na próxima terça estaremos juntos, e com estratégias traçadas. Eu não quero condenar uma escola, que foi tão bem recomendada, que é indicada pela Confederação Brasileira de Judô,  por causa de uma professora. O Geraldo está sempre lá, se for o caso, conversaremos com ele. Não podemos perder a oportunidade de abrir os olhos de uma pessoa - a professora. Cada um que é colocado em contato, que tem a oportunidade de enxergar por trás da agitação e descobrir a pessoinha incrível que é o Bê, ou qualquer outro ser agitado, seja TDAH, Cristal ou índigo, pode funcionar como um multiplicador. 


A única coisa que eu tinha certeza é que não podia virar as costas e sair. Dizer para o Bê: vamos procurar outro lugar. No meio da confusão sabia que esta não era a lição, a atitude, a ensinar. A coisa certa, a meu ver, é enfrentar a situação.

Obrigada mesmo por todo o apoio que encontramos aqui. Cada depoimento, as experiências de vida de cada um, as informações profissionais, enfim, a presença e as palavras. 

O final de semana está intenso, cheio de compromissos, festinhas, encontros. E estamos felizes e unidos, como sempre fomos. Ontem compramos o kimono do Bê e eu gostaria de ter registrado sua carinha no espelho do provador. Era a imagem da satisfação. Temos certeza que tudo dará certo.  E que não estamos sozinhos. 

Um grande beijo,
Tati, Vi e Bê.


Atualização: Dentre os comentários, inspirados e carinhosos (como sempre), precisei destacar esta frase da Elaine Gaspareto "deixar de lado" alguém que é diferente de mim me reduz, não reduz ao outro..." Ela ficou na dúvida se estava se expressando bem. Eu respondo: Você disse tudo! Quisera eu ter pensado nesta frase! Passei rapidinho (ô vício danado), estamos nos arrumando para outra festa. Amanhã eu volto! 

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Tantos caminhos nos levam...

A vida é assim, Tantos caminhos se abrem: os do coração, os dos sonhos, aqueles das lembranças - há ainda boas e más lembranças-. Há caminhos de ideias, pensamentos, carinhos. Caminhos profissionais, espirituais, familiares... escolhemos tantos caminhos.

Em tantos caminhos encontramos amigos. Alguns por uma única estação, outros para a vida inteira. Amigos que em pouco tempo nos marcam para sempre, e aqueles que seguem nossa longa jornada, e que pouco recheiam nossas vidas. Amigo é amigo, e faz parte dos tantos caminhos.

Por tantos caminhos precisamos passar para entender certas coisas, para aprender, para pensar. São estes caminhos que nos abrem experiências, e sem experimentar, há pouco para se aprender. Experimentar pode ser na pele, ou na observação da experiência alheia. Pode ser no que registram os olhos, nas passagens da vida, ou nas páginas das histórias. É preciso sentir emoções, e então refletir. Se der, aprender!

Tantos caminhos nos chamam à ação, a dividir, a compartilhar: Esquecer um livro, doar um carinho, pensar nos seus sonhos, abraçar uma causa.

A cada ano de nossas vidas tantos caminhos contam nossas histórias, algumas boas, outras tristes, não importa, estão lá, nos caminhos. E nos tornam quem somos.

O Tantos Caminhos, blog da Isa, está de aniversário. Generosa como ela só, decidiu comemorar abrindo seus Tantos Caminhos, selecionando, e publicando, postagens de amigos.

Hoje é meu dia de caminhar por lá, e não é que ela escolheu justo um texto que fala sobre os passos que damos na vida? Sobre eles - os sapatos-, que não podem apertar nossos passos, dificultando a caminhada. Deixei-a à vontade para escolher o texto que quisesse, afinal, quem percorre a nosso lado nossos tantos caminhos de vida, merece este voto de confiança. 
Isa, que muitos e muitos anos venham ainda. Tem muita estrada que quero partilhar com você. O melhor de tudo? Não será mais apenas por aqui. Tenho orgulho  de já tê-la como amiga, nos caminhos fora das telas.
Um grande beijo e vamos comemoraaaar!!!

Ainda não entendeu? Corre no Tantos Caminhos! Vamos prestigiar a festa da Isa (e meu texto também, é claro!). Não deixe de seguir tantos caminhos, o destino está escrito, na forma de contos que não te deixarão partir, em palavras de doçura, em letras inteligentes, assim é a Isa! 

"A sabedoria do peregrino consiste não em chegar depressa a seu destino, mas em apreciar as belezas do caminho". (desconheço autor)

E para quem achou que eu tinha esquecido. Segue o presente prometido aqui. Os tão cobrados pirulitos! Afinal, vocês se comportaram muito bem no Pensando em Família, da Norma, ficamos felizes. Agradeço em meu nome e no dela. Vocês são muito gentis, fizeram nossa parceria brilhar! O melhor deste pirulito aí? É light, não engorda nadinha! Beijos.

Tati.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Felicidade embrulhada para presente

Amigos queridos,


Enquanto ia passando pelas postagens, chorando, rindo, suspirando, segurando o coração que forçava a passagem pela garganta... pensava também como armazenar este tesouro. Não dá para esconder numa gaveta ou se deixar soterrar por novos posts, ah, isso não! Lia alguns e pensava, preciso imprimir! Mais alguns e juntava: encadernar! Só que vinham outros, com imagens, vídeos, músicas, animações... Como assim? Como se guarda um tesouro desses? Ainda não sei como se amarra um laço de fitas na felicidade, mas foi isso que recebi aqui.

O presente que vocês me deram é um antidepressivo poderoso, a verdadeira pílula da alegria! Já sei que se algum dia estiver triste (e sei que dias assim acontecem na vida de todos) tenho a receita em minhas mãos. Posso tomar a dose que eu quiser, ou puder, sem contra indicações. Não há mau-humor, desânimo, frustração, cansaço que resista a algo assim. 

Hoje me senti tão querida, tão especial. O engraçado é que a maioria eu não conheço pessoalmente, e como disse para a Macá, não significa que são amigos virtuais. Somos amigos reais que utilizamos uma forma virtual de comunicação. E isso só nos faz ficar mais perto, mesmo que em outro estado ou país.  A Marli também disse algo parecido. 

A solução que achei por enquanto foi trazer para cá os links, e aproveitar para resumir um pouquinho cada post (infelizmente não consegui fazer jus à beleza e carinho colocados em cada blog). Queria colocá-los todos, na íntegra, só que é impossível. Vou fazendo assim então, tá? Se alguém tiver uma ideia de como guardar, de forma que seja fácil acessar, me avise! Claro que alguns serão impressos. Desculpe, árvores do planeta, mas é irresistível! 

Para começar, as mosqueteiras, minhas amigas que tiveram a ideia, que se empenharam em contactar amigos (e sei que dá trabalho), que fizeram o selo... She e Isa, eu nem sei como agradecer. Vocês não fazem ideia do quanto me emocionaram hoje. Não há palavras para descrever. Só dá para sentir!

Isa- Tantos Caminhos: Desvirtualizar me mostrou o quanto estas pessoas são reais, e o quanto o afeto que nutrimos é verdadeiro. A Isa fala, no post, um pouco sobre os caminhos da nossa relação, canta um parabéns da Xuxa (hihihi) e me deseja coisas que sei, vem do fundo do coração, mas preciso corrigi-la: não foi pequena sua homenagem não, foi enorme! Muito mais do que eu imaginava merecer: "Que os seus passos cuidadosamente pensados a levem longe, muito longe. Que te façam alcançar seus sonhos e que através deles conquiste mais e mais felicidade."

She- Cantinho She: Falar com você ao telefone é sempre maravilhoso. Hoje foi um papo regado a lágrimas, mas daquelas boas, felizes. Além disso, que eu me lembre, foi o primeiro acróstico que recebi na vida. E não foi só para Tati, foi para o Perguntas em Resposta também. Amei muito!!! Amei ainda mais o carinho em planejarem algo assim: "Tantas vezes aqui em suas letras aprendi com as suas experiências Assim é você, amiga, intensa nas suas Perguntas e Resposta."

Tati: Vida Bicultural: Amiga daquelas que a gente mal conhece e já é apaixonada. "uma daquelas pessoas que tem aquele poder de atração por sua alegria e carisma , que faz você se sentir querida e especial cada vez que te deixa um comentário(...)". E vice-versa, está bem, Tati? Vira logo uma confusão de Tati para cá e para lá, não é? hehehe

Fefa: Fefa na Holanda: Além de um Feliz aniversário diferente, de Villa Lobos e Manuel Bandeira (me senti tão chique!), ainda deixou uma animação que postarei, com certeza. Além de linda e de aniversário, mas mostra o valor da integração. Um chega prá lá em todo tipo de preconceitos. Viva a diversidade!: "Saudamos o grande dia/ que tu hoje comemoras/ Seja a casa onde moras/ a morada da alegria/ o refúgio da ventura/Feliz aniversário!"



FranDiário de Bordo: Como eu chorei na postagem da Fran... Afinidades são inexplicáveis. Com ela foi assim, amor à primeira vista, e recíproco! "(...)coração de criança e de guerreira. Ri de si mesma, brinca na chuva, constrói lindos castelos na areia e quando a água os leva, ela mesma , com seu jeito criativo e esperançoso, os transforma em fortes palácios."

DeniseTecendo Ideias: Chorei de soluçar... A Dê é uma amiga que parece sempre que "cuida de mim", mesmo que à distância. Chorei baldes! "É esta Tati que quero parabenizar hoje, a menina que é uma mulher de fibra, que vence os medos e constrói as pontes pelas quais precisa passar."

Alexandre- Lost in Japan: Quando eu vi a homenagem do Alê, que escolheu uma música linda para acompanhar imagens de rosas maravilhosas que ele fotografou, quase despenquei. Ele deve imaginar o valor que teve para mim. O nome da música? Amigo do peito! Deixou minha alma tão leve que quase flutuei! E já estou pensando numa maneira de surpreendê-lo à altura daqui a 2 dias, no seu aniversário de 18x2: "Belas rosas de um parque que gosto muito. Que seu novo ano de vida seja tão bonito e especial como uma bela rosa"

- Fernanda Reali:  Foi uma surpresa e tanto! Por que tenho grande admiração por ela, mas a gente ainda não estreitou os laços. Essa foi a oportunidade que faltava. E espero tê-la ao nosso lado na 2ª desvirtualização. Será um imenso prazer. Muito generosa, deixou um lindo poema de Mário Quintana, que eu amei!: "Que tristes seriam os caminhos se não fora a presença distante das estrelas"

Crica - Um pouco de tudo: Fez um poema que não é em nada genérico. Foi feito para mim. Um dos primeiros que li e já comecei a chorar. Lindo demais! "Ela é uma pessoa intensa, de alma imensa, de caridade extensa (...)"

Glorinha- Café com bolo: Ela também fez um poema para mim. E não tive nem tempo de respirar, já estava eu aos prantos, mas rindo junto.  O texto foi construído para mim. Especial! "Quem é essa menina, Quase mulher?"

Ana Karla- Misturação: Ela não recebeu o e-mail de convite, coisas que acontecem, ainda assim fez questão de participar, o que me encheu de alegria. Me fez sentir ainda mais querida! Obrigada, Karla. Foi um bom dia muito especial, ainda que, infelizmente, só tenha visto no final da tarde...: "Desejo imediatamente umFelicíssimo Aniversário e que todas os seus desejos sejam realizados e muito mais prosperidades nessa nova idade."

Astrid - Navegante do Infinito: A Astrid também veio espontaneamente. E tenho certeza que seus votos não foram apenas palavras, vem da alma: "Trago um coração cheinho de alegria para você!"

Cris- Canto de Contar Conto: Além de participar da Blogagem, a Cris ainda ligou para minha casa de manhã cedo, foi uma surpresa tão feliz! É bom demais ouvir a voz de quem a gente já gosta tanto. Ela deixou o Soneto de aniversário: "(...)Que grande é este amor meu de criatura, Que vê envelhecer e não envelhece."



MarliBlog da Marli: Além de me dedicar um parabéns Crioulo, que é como os gaúchos cantam, ela ainda escreveu palavras lindas: "...embora as relações sejam virtuais, o sentimento de amizade é real. São interações virtuais, sim. Mas são verdadeiras e habitam um lugar real no coração da gente! E são cheias de luz."

Karine- Blog da Ká: Me trouxe um poema, que fala de amizade. Achei lindo e, claro, fiquei emocionada: "Quando se tem um amigo/ ou uma grande paixão,/ ambos sentimentos coexistem/ dentro do seu coração.”

Teresa- Acolher com amor: Me descreveu, da maneira como me vê, pelas coisas que escrevo. Adorei, me achei linda no espelho dela! Além disso, trouxe um carrinho cheio de rosas: "(...) autêntica,/ sonhadora,/ menina-mulher,/carinhosa,(...)"

Liliane- Sonhar e Ser: Deixou um vídeo divertido de parabéns e palavras que me deixaram inflada: "Com certeza, hoje o DIA  acordou mais cedo pra te dizer: QUE BOM QUE VOCÊ EXISTE!"

Leci Irene- Vida: histórias, Glórias, amores (...): Ela não fazia ideia, mas seu presente fomentou meu sonho, aquele da casa no campo, sabem? Ela me deu uma casinha 3D, que parece muito com aquela que desejamos para nós, simples, bucólica, aconchegante, repleta de mato verde, para plantar e para colher: "Tati, muitas flores e amores neste dia!"

Norma - Pensando em família: Também me sinto muito próxima dela, emocionalmente. Foi assim que ela disse, e concordo. Me deu ainda uma linda gravura de Copos de Leite: "Deus deu à natureza, a capacidade de desabrochar a cada nova estação e a nós capacidade de recomeçar a cada ano."

CíntiaMeu Cantinho: Amiga Barbie começou com um texto maravilhoso da Lya Luft. Que eu não conhecia, mas amei.  Além disso tem um texto todo dela, que também me emocionou: "Sua alma leve como a brisa, nos deixa felizes em tê-la como amiga na blogosfera."

Giovana- Bordados e Retalhos: Minha amiga querida, deixou a postagem programada, já que estaria em viagem. Deixou o Soneto do Amigo:  "O amigo: um ser que a vida não explica(...)"

Nilce- A vida de uma guerreira: Pegou pesado, com um texto do meu poeta favorito, Fernando Pessoa: "Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise."


LuLichia Doce: Doce, carinhosa, gentil. A Lu é assim, sua postagem não podia ser diferente: "Te desejo somente coisas lindas e boas na sua vida. Você é uma pessoa iluminada e transborda amor nas suas palavras." 

Cantinho da Cê: Ela fez um texto com o que me deseja, e de verdade? Eu li como uma oração. Sim, parece uma prece, linda! É assim que quero ler este texto, toda vez que voltar a ele: "Que o amor pelo próximo seja nossa meta absoluta. Que nossa jornada de hoje esteja repleta de flores."

Macá - Agenda Ilustrada: Ela fez uma retrospectiva do meu blog e do momento em que nos conhecemos, destacou ainda algumas postagens que ela gosta. Como eu amo a Macá, gente!! E que texto delicioso. Ri e chorei ao mesmo tempo. "Uma das minhas primeiras postagens foi sobre a Confeitaria Colombo no Rio de Janeiro. E ela fez esse comentário abaixo, como se fôssemos amigas há muito tempo, e com isso, me cativou(...)"

Nika- FaLaçÕeS: Um texto lindo do Márcio Boaventura, sobre as pessoas especiais. Vocês não imaginam o quanto me fizeram sentir especial hoje: "Elas vieram para entender que o amor é  
o que faz a diferença na vida."

BethMãe Gaia: Além dos desejos lindos e positivos, a Beth me deixou lindas flores: "Tati querida, você foi uma grande descoberta para todos nós, seus amigos, deste mundo virtual e a maior satisfação em conhecê-la pessoalmente no mundo real."

Dri- Infinito Particular: A participação da Dri foi uma surpresa. A gente tem se aproximado faz pouco tempo, mas torço muito por ela. E me deixou feliz! "Mais um ano chegou e que ele te traga muitas coisas boas"

Mila Milas Ville - Open House: Ela fez um diálogo maravilhoso entre pensadores, um momento divertido, inteligente e feliz. "Qual seria a sua idade se você não soubesse quantos anos tem?"

Lucia- De amor e de...: Ela me descreveu em minhas muitas faces. Achei fofo e delicado, como ela! "Ser feliz é escolha nossa, dure um dia, ou para sempre."

Eliane- Casinha da Eliane: Essa é uma que enche minha bola. Cuidado, posso acreditar e me sentir Celebrity, já pensou? hahaha Suas palavras são sempre de muito carinho: " Ela diz que ainda esta procurando seu caminho, eu acho que ela já achou escondido atraz da  palavras de seus texto."


Simone- Cantinho da Si: Estou devendo uma postagem para a Si. Que merece muito carinho por que é sempre delicada e gentil, assim como seu texto de aniversário: "(...)saiba que muitas e muitas vezes eu leio em seu blog palavras com as quais me identifico muito."


Fátima- Blog da Fátima: Uma mensagem especial de carinho, uma presença amiga que só me enriquece: "Hoje, mais um a janela se abre diante de seus olhos(...)"


Antônio- Cova do Urso: Ela já tinha me dado um mega presente, como contei na primeira postagem de hoje, além disso fez questão de participar da coletiva, colou até o selinho que as meninas fizeram (olha eu no meio da obra... ai...): "Que tenha um dia feliz pelo seu aniversário"


ManúLight: Ela também trouxe presente: Um vídeo muito divertido e alegre de aniversário, com um happy birthday versão country. Muito fofo!


IreneM@mirene: Chegou no final do dia, mas caprichou no carinho e nos presentes, tem poeminha, vídeo com música e mensagem (e um bolo de chocolate divino!) e tem até um selinho que ela fez especialmente para a ocasião. E ele pisca!!! Tanks! Adorei: "Queria poder dizer muito mais sobre essa pessoa que todos os dias  traz mensagens de amor, de ternura , de vida que me encanta e emociona, mas precisaria de parar o relógio e encher esta postagem de tantos predicados, de tantos detalhes que estão aqui guardados no meu coração."


É tanta gente que eu ainda estou assustada! Não é falsa modéstia, quando acho que mereço eu falo, mas... Gente, é muito só para mim!!! Obrigada. A surpresa não foi de uma blogagem coletiva em minha homenagem, foi de tanta gente aderindo, das coisas lindas que li e recebi por aqui. Hoje me achei grande e especial, e a CULPA é de vocês! :) 


Agradeço ainda aos que não participaram da Blogagem Coletiva, mas que passaram por aqui e deixaram carinho nos comentários. Foi uma delícia também! E aos novos que se chegaram num dia tão feliz e especial para mim. Aos poucos estarei visitando cada um.


Muito medo de ter esquecido alguém. Se fiz, por favor, não deixem de me avisar. Quero TODOS aqui, ao meu alcance! 


Milhões de vezes obrigada,
Tati.