Por que há questões que são melhor respondidas com novas indagações!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Declaração de amor às minhas irmãs

A Nilce me deu a oportunidade de reafirmar meu amor pelas minhas irmãs. Hoje é aniversário do blog dela (A vida de uma guerreira) e a proposta era essa: Uma declaração de amor. Sou uma sortuda na vida, com grandes amores, desde o berço (meu) ao berço do meu filho, colecionando amores, entre família e amigos, e um marido que merece todas as homenagens, mas desta vez ele entendeu o motivo. Algo falou alto em mim este fim de semana.

Tenho orgulho de dizer que a Nãna, minha irmã, é minha melhor amiga. Aquela com quem já quebrei o pau sabe-se lá quantas vezes, mas sei que posso contar, haja o que houver. Ela sabe que é recíproco, sabemos na prática. 

Tenho orgulho também em dizer que, aos 35 anos de idade, tenho uma amizade que soma 30 anos. É sólida e repleta de histórias. Se já brigamos? Algumas vezes, como irmãs. Sim, a Rê é nossa irmã não por relação parental, mas por que nos escolhemos para tal. E vivemos situações que explicam isto.
Não há problema neste mundo que afete nosso amor. Há rusgas, que causam afastamentos temporários, mas tudo é relevado, a gente encontra justificativas para as outras, a gente perdoa. Por que o amor, ah, este é infinito!

É para elas que escrevo. Pode ser que vocês não entendam muito bem, aliás, sei que não entenderão tudo o que direi, mas elas saberão o que estou falando. O principal a se entender é aquilo para o que não há muita explicação: Um amor com aquela cumplicidade que só experiências em comum (e adversidades em comum) são capazes de criar. 

Nas minhas lembranças mais antigas elas estão. Estão na infância e na adolescência, nas histórias engraçadas, em piadas que são só nossas. Estão nos guarda-chuvas coloridos ou na chuva de balas, estão em cada página de um gibi da turma da Mônica. Estão no meu primeiro beijo, na primeira lágrima de amor não correspondido. Eu também estou nos delas. 

 Hoje o que quero dizer é que, quando estou com vocês, eu me lembro claramente de quem eu sou, eu volto a ser aquela menina mandona, destemperada, divertida, sinto gosto de bala boneco, sorvete Sem Nome, ouço ao longe balão mágico e Roberto Carlos, cada música com sua história, sinto saudade de fofoletes, picolé de argila feito pelo Rubinho, vitaminas de asa de morcego, planos infalíveis contra o Juninho, das fantasias de cada carnaval... Sinto o cheiro do mar nos verões aguardados o ano inteiro, nos segredos e cochichos na hora de dormir, lembro do frio na barriga do primeiro amor. Confidências que nos fizeram descobrir, já adultas, que fomos apaixonadas pelo mesmo garoto (amor platônico). E este garoto? Ah, irmão mais velho da nossa terceira irmã! rsrs Lembro da dor na cabeça ao sentir meu cabelo puxado tãããão forte, e logo em seguida me lembro de afago, de uma mistura forte de lágrimas em bochechas grudadas que já não sei dizer quais são minhas, quais são suas. É tudo a mesma coisa. Com vocês eu desejo não deixar jamais de ser criança. Vocês trazem estes sentimentos à tona.

Obrigada por cada dia em nossas vidas, seja no Rio, em São Paulo, em Pirajuí. Em nossas histórias  a certeza de que do meu coração vocês jamais irão se mudar!

Amor imenso, amor de irmã. Amor que não cabe em mim.

Beijos a todos,

Tati.

P.S.: Nilce, obrigada por esta oportunidade! Parabéns por este aniversário, seu blog é um espaço muito querido para nós, seus leitores.

* Faltaram as fotos de infância. Me dei conta que preciso escanear algumas, pelo menos...

32 comentários:

Analice disse...

que lindo... eu digo o mesmo pelos meus irmãos... parabens para todos !!!

Beth/Lilás disse...

Muito lindo o amor entre vocês e que se perpetue pela eternidade.
Esta blogagem da Nilce, realmente estará dando uma oportunidade e tanto para demonstrarmos o amor que temos e às vezes não falamos para aquela pessoa tão amada.
beijinhos cariocas

Nilce disse...

Estou amando cada declaração que leio Tati.
Muito especial a sua. Amigas-irmãs. Tanto tempo de convivência, confidências trocadas, amor incondicional.
Que ela nunca se acabe para que os filhos e os netos possam conhecer esta história tão linda de amizade.

Obrigada pelo carinho sempre minha querida.

Bjs no coração!

Nilce

Cacá - José Cláudio disse...

Esta declaração é de amor e de uma grandeza admirável, Tati! Parabéns ao trio e desejo eternidade para estes laços tão bons. Abração. Paz e bem.

Cris França disse...

Adorei, que gostoso foi ler isso. bjs Tati

Bloguinho da Zizi disse...

Essa é a verdade escancarada, rsrsrs
Dizer o tudo de bom e de "não tão bom" que passaram juntas.
O grande aprendizado que vc nos deixa, Tati, o perdão.

Tua declaração de amor está completa, pois não se pode dizer que se ama se não se perdoa...e não há como perdoar se o maior sentimento - Amor - não existir.

Gratidão

Cantinho She disse...

Oie Mosqueteira Tati, ficou linda a sua participação, realmente esses momentos são eternos em nossas lembranças e inesquecíveis! Adorei!
Beijo, beijo!

Manuela Freitas disse...

Maravilhoso o teu texto Tati como sempre! Na nossa vida quando os afectos são sólidos e importantes, muitas declarações poderiamos fazer, contemplás-te as tuas irmãos e foi estimulante ver fotografias onde está estampada tanta alegria!
Beijinhos,
Manu

Lu Souza Brito disse...

Oi Tati,

Ah, que linda sua declaração!!!
Beijoos

Lola disse...

Oi Tati!

Que postagem linda! Irmãos é tudo de bom mesmo!
E adorei seu comentário no meu post de hoje! Tem um recadinho aqui pra vc:

- Tatiana aqui é o Thiago. Muito obrigado. Gostei muito do seu parabéns pra mim no blog da minha mãe. Valeu!
Thiago Lobato Toporcov

Bjs

António Rosa disse...

Parabéns a si, Tati e suas irmãs e demais família, filho e marido, por esta declaração inequívoca de amor. Só assim é que avançamos enquanto seres que vivemos as emoções. Lindo. Beijos.

Glorinha L de Lion disse...

Que linda declaração Tati! Amor assim, verdadeiro, como é difícil de se achar, mesmo entre irmãs...lindo isso! Verdadeiro testemunho de amor sem limites! Beijos e parabéns às outras irmãs/ amigas, por se amarem tanto!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

que lindo, Tati. A mensagem de amor entre vcs é belíssima, pois é um retrato do verdadeiro amor fraternal/amizade. E como vc falou, a questão do sangue é mero detalhe, irmãos são no espírito, sempre!
parabéns por este pensar, gostei muito!

Lúcia Soares disse...

Tati, uma declaração de amor nos leva ao céu! Tenho certeza de que suas irmãs estão aos prantos, ao ler.
Porque o amor sensibiliza, nos faz sentirmo-nos importantes. Vale a pena tudo na vida, se estamos cercados de amor!
beijo!

Meri Pellens disse...

Tatiiiii... Que linda declaração de amor! Que emoção para suas irmã lerem isso.
Beijo na alma!

Tatiana disse...

Picole Sem Nome e fofoletes...aiiii...voltei ao tempo agora Tati...que delicia!!!
Quantas as irmas deve ser muito bom mesmo sentir todo esse amor.Eu nao tenho,nem irmao nem irma, por isso acho que compenso com as amigas...rs.
Parabens pelo lindo texto e parabens(mais uma vez..rs)para a Nilce!!!
Beijocas!!!

diariodumapsi disse...

Ei Tati,
Que lindo! É muito bom poder homenagear e declarar o nosso amor às pessoas que estão ao nosso lado. É uma pessoa abençoada por ter tantos amigos que são verdadeiramente irmãs.
Gd beijo

pensandoemfamilia disse...

Oi querida

Que bela oportunidade de declarar o amor fraterno que nos traz tantas ambival~encia, mas nos ensina a respeitar,competir, compartilhar,enfim a nos relacionar.
Parabéns por sua participação.
bjs

Élys disse...

Tati
Como você escreve bem!... Fez que eu lembrasse dos meus irmãos e sentiss todo este carinho que você passa ao escrever. Linda a sua relação com suas irmãs.
Beijos

manuel marques disse...

Lindíssima homenagem ás suas manas.

Beijinho.

Astrid Annabelle disse...

Depois de tudo o que foi dito acima só me resta dizer que adorei ler isso tudo também!
Tati minha querida...isso é o amor!
Lindo! fiquei emocionada sabe?
Beijo gostoso para você e sua linda família!
astrid Annabelle

Macá disse...

Tati
Escolhemos os irmãos para fazer nossa homenagem. E, aproveite bem enquanto elas estão aí e você pode dizer o quanto as ama. É importante declarar e ouvir.
Muito bonita a sua homenagem a elas.
beijos

Socorro Melo disse...

Oi, Tati!

Fantástica a sua declaração de amor. Nossas amigas, são, de fato, uma extensão de nós mesmas, né? Como é gostoso relembrar momentos preciosos, que foram compartilhados com nossas amigas. Lendo aqui o seu relato, senti uma saudade imensa das minhas amigas.

Beijos :)
Socorro Melo

Nika disse...

Linda declaração Tati . Adorei seu texto, é tão gostoso relembrar a infacia...ô delicia.
bjs

Tathiana disse...

Linda homenagem... E s amigos são irmãos que a gente escolhe.
Bjs

Mahria disse...

Me sinto mal, porque as vezes eu sinto amar mais as minhas irmãs que a meus próprios pais. Nem sei como explicar, mais por isso entendo bem sua declaração de amor.


Bjs
Mah

Liza Souza disse...

Tati, como voce também tenho uma relacao de muito amor e cumplicidade com minha irma. Que bom ter a oportunidade de permitir que esse sentimento tao lindo transborde e seja declarado com lindas e verdadeiras palavras que as vezes o dia a dia nos impede de dizer.
Beijos

Eduardo Medeiros disse...

que bela amizade entre as irmãs!!! graças a deus também sou muito amigo dos meus dois irmãos. família é isso, é amor, amizade, comunhão e claro, algumas pitadas de discussões e aborrecimentos para a coisa não ficar muito monótona...rs

Fala, Mãe! disse...

Linda declaração, Tati! Eu não tenho irmã, só um irmão, deve ser muito bom! Com essas tragédias que estão acontecendo eu tb ando agradecendo tudo que tenho, fam[ilia, conforto...Infelizmente a gente agradece mais nessas situações né? Mas é do ser humano valorizar mais qdo há o medo da perda, né? Deve ser muito bom ter uma irmã como vc! beijo querida

lynce disse...

Tati, permite que deixe aqui um pequeno esclarecimento relativamente ao meu post. Eu adoro a mulher brasileira e tenho o prazer que ter muitas amigas brasileiras. A mulher brasileira é uma mulher meiga, compreensiva, ternurenta, carinhosa e inteligente. Quando escrevi aquele post, obviamente não pretendi generalizar, quis unicamente deixar registado que, quando saio à noite, a maior parte das vezes o que encontro são mulheres brasileiras que, provavelmente, estão sendo exploradas por gente sem escrúpulos.
Espero que tenhas entendido o meu ponto de vista e que não fiques magoada comigo, pois juro-te não foi minha intenção denegrir a imagem da mulher brasileira pela qual tenho todo o respeito e carinho do mundo.
Beijinhos

Cris França disse...

Tati

Vim hoje te dar um beijo especial e agradecer por vc fazer parte da minha historia, tem um selinho para você lá no Canto.

Cantinho She disse...

Ei minha LINDA Mosqueteiraaaaaa, obaaaaaaa! Fiquei muito feliz em te ver na minha festa, estou te linkando e pode fazer do jeitinho que vc quiser... Ahhhh se não conseguir postar amanhã, deixo valer pra segunda, tá?! ;)
Beijo, beijo!
She