Por que há questões que são melhor respondidas com novas indagações!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Um programa de índio, com muito amor



Dentro da Barca. Dia de muita luz!
Quem já passou por aqui, uma vez que seja, sabe o quanto sou apaixonada por família. E não tenho nenhum astro em Câncer (a não ser o astro-rei-marido...), mas tirando os elementos mais próximos: pai, mãe, marido, filho, posso dizer que tenho paixão pelos primos! Tenho ótimas tias, não tive muita ligação com avós, mas meus primos... Ainda bem que são muitos! Amo-os com amor de irmã!

No sábado uma de minhas primas me ligou fazendo um convite interessante: - Vamos a Paquetá?
Os sapecas de farra, na Barca
Num final de semana de sol lindíssimo, sem grandes compromissos, topamos! Legal! Só fui a Paquetá quando era muito pequena e já nem me lembrava mais. Animamos o Bê. E eu corri para cá, fui pesquisar a ilha e suas atrações. Vi que o tempo de Barca era de 70 minutos, e que lá, podíamos andar de Charrete, bicicleta, pedalinho, que tinha lindas árvores, lindas paisagens. Neste processo de busca encontrei o blog da Chris - Inventando com a mamãe, pelo qual me encantei, por que ela dá ótimas dicas de passeios e brincadeiras para fazer com as crianças. E é amiga da minha querida Ingrid (Desconstruindo a Mãe), então já é minha amiga!! Anotei as dicas do dia maravilhoso que ela passou por lá, organizamos o farnel com biscoitos, sucos, roupas extras, repelentes e livrinhos (lembrem-se, 70 minutos de barca!), dormimos cedo e... Dia seguinte!

As barcas tem uns horários muito espaçados: de 7h10 passa para 10h30. Morando na roça, para estar lá às 7, tinha que dormir na Praça XV, e não acho que é uma boa opção. Então, pegamos esta barca das 10h30. As crianças encantadas! Bê nunca tinha estado no Centro do Rio. Fomos de ônibus comum, e foi super tranquilo, tanto que já planejamos novas incursões ao Centro, para visitas a museus. 
A Barca estava lotada!!! E por mais que eu possa dizer que amo o povo brasileiro, prefiro dizer isso sem estar numa situação sovaco a sovaco. É, essa parte da viagem não foi bonita não... E não me julguem elitista (o que até assumo que sou) sem ter passado por uma experiência "exótica" como essa. Hahaha

Parece até que os primos são eles!
Quando descemos da Barca, segundo palavras do meu primo in law (como eu chamo o marido da minha prima?): "Era a visão do inferno". Ah, se existe um inferno, ele deve ser parecido mesmo. Paisagem? Onde? Só dava para ver gente de todo tipo, com seus frangos e farofas, andando, amontoando-se... Um horror! Vontade de pegar a própria Barca em retorno! Mas... vamos dar mais uma chance. Circulamos por ali uns minutinhos, o grupo dispersou e deu para ver que a paisagem é mesmo linda! Precisa de cuidados, mas é lindíssima!! 

Enquanto decidíamos o que fazer o Bê definiu: "Quero andar no cavalo". Ok, charrete foi a escolha. Aliás, o passeio todo pode ser visto como uma aula de meios de transportes. Só faltou o aéreo! Subimos na Charrete, com cavalos bem tratados (nem todas são) e fomos conhecer a ilha, parando onde queríamos. Na primeira parada o Bê não quis descer. O medo que a charrete fosse embora... mas depois que viu que íamos e voltávamos, desceu, fez pose, pediu para tirarmos foto dele sozinho... hehehe Aí aproveitou tudo!
  

A parte mais divertida foi a visita ao Baobá, uma árvore que, segundo o condutor da charrete, foi plantada em 1600 e bolinha. Tem uma placa dizendo que quem beija e cuida terá sorte. Li para o Bê que quis levar o amor à natureza à risca e abraçou e beijou o Baobá. A receptividade da mamãe foi tanta que ele resolveu sair abraçando e beijando TODAS as árvores que via pelo caminho. E olha que tem muitas!! heheh Só parou quando eu expliquei que algumas são usadas como banheiro por homens porquinhos... Aí acalmou... Mas foi fofo!!!
Como tudo estava muito cheio não deu para cumprir toda a agenda. Após o passeio de charrete fomos procurar lugar para almoçar. Todos famintos, apesar dos biscoitos. Essa, para mim, é a maior deficiência da ilha. Tem muitos botecos, uns locais que servem refeições com cara de sujinha, mas poucos restaurantes. Se higiene de alimentos é minha área, fica difícil comer assim. Não consigo e nem quero! Então circulamos procurando algum lugar. Achamos um restauranta ajeitadinho, com cara de limpinho, e... aguardamos na fila, claro!! Até vagar mesa, um tempão, mas tudo bem. O chato foi a comida. Não era gostosa nem bem servida, e o preço é meio salgado (pela qualidade), mas era limpa! De bebidas só refrigerante ou cerveja, não tinha uma opção de suco ou qualquer outra coisa. Bebemos água - fonte da vida!

E... Hora de voltar. Por que a barca saía 15h. O passeio foi relativamente rápido, mas chegamos bem cansados. Felizes, como podem ver nas fotos, eu reclamei por aqui, mas gostei. A oportunidade de levar o Bê numa Barca, de ver as gaivotas tão pertinho, mergulhando em busca de peixes, o passeio de charrete, o Baobá... e em especial a companhia da Sani, do Henrique e da Sofia! Sem preço!! 

Cheguei tão cansada que nem entrei no computador. Só banho, jantar e dormir. 

Hoje, quando entrei para escrever para vocês, o comentário da Chris:


Oi Tati,




adorei o seu blog. (...) E como foi em Paquetá? O dia estava lindo, né? Acho que eu não comentei no blog que eu fui durante a semana e aí as coisas são mais tranquilas.


Ok... Quem manda se informar de véspera... kkkkk Mas valeu muito! Eu iria de novo (nunca mais num domingo, é claro!!!), até por que ficou faltando o passeio de pedalinho... 

Beijos a todos,
Tati.

23 comentários:

Marliborges disse...

Tcharannn!!!! Falha na comunicação!!!! kkkkkkk
Tati, que bom que puderam aproveitar, mas esse tipo de passeio, em final de semana, época de férias, etc, não dá pra querer! Uma única vez entrei nessa, bem assim, com um casal de amigos, minha filha pequena, (5 anos). Tomamos um cansaço e ficamos acabados! Quer saber, never more!!! A vida vai nos ensinando lições e mais lições... Mas ainda bem que as crianças não estão nem aí, elas aproveitam... e MUITOOOO!Beijos.

Eduardo Medeiros disse...

OI Tati, tudo bem?

Passear em paquetá é sempre legal apesar de alguns incovenientes aqui e ali. Mas de forma geral, sabendo explorar bem o lugar, é um passeio e tanto. Já faz muito tempo que não vou lá. Para crianças deve ser um passeio mágico atravessar a baia de barca. Bom, quando eu era criança e fiz um viagem dessa de Salvador a Itaparica, foi. Mágico...

beijos

Bordados e Retalhos disse...

Tati nunca fui a Paquetá.Depois dessas suas informções nem sei se coloca na minha lista da próxima viagem ao Rio. Olha, adoro o Centro do Rio. Leve o Bê na Biblioteca Nacional que é um lugar maravilhoso, que guarda tanta história, a nossa história. Bjs

Misturação - Ana Karla disse...

Ah Tati, mesmo com a "turbulência", vi que valeu e muito.
Você sabia que os baobás são considerados as árvores da vida?
Aqui em Pernambuco temos aproximadamente 40. Em todo País temos pouquíssimos e tem sido cada vez mais raro encontrar.
Vou fazer um post sobre essa beleza, inpirada aqui.
Xeros

Chica disse...

Que bom rever Paquetá nesse post.Ficou lindo e um passeio pra ser repetido,menos nos domingos,rsrs...beijos,chica

Denise disse...

Delícia de programa de índio, Tati!
Vc transporta a gente pela tua habilidade em descrever, pela deliciosa narrativa, então fui junto...rs (e adorei!)

Fiz questão de responder vc. Se quiser voltar pra ver...
Bjos minha linda, uma semana especial como vc é!

Nilce disse...

Oi, Tati

Também adorei o programa de índio.
Eu sonho com a Ilha desde menininha quando li "A Moreninha".
Muito bom. Fotos muito lindas e que felicidade....
Adorei a tua sinceridade,rsrs
E agora é só voltar numa outra oportunidade que não seja final de semana, muito menos feriado.

Bjs no coração!

Nilce

Cris França disse...

ih amiga, acabo de descobrir no teu texto que tbém sou eletista...kkkkk de lugar lotado eu fujo mais que Diabo da Cruz...rs bjs

Barbie Girl disse...

Eu também estou com loucura para voltar à Paqueta e levar filhote para conhecer, mas sabe, eu que ando de barca todo dia, e olha que são 15 à 20 minutos, fico com receio de enfrentar aquilo no fim de semana... eu odeio as barcas, hehehe

Mas que bom que no fim deu tudo certo e o passeio com a prima foi divertido!!

beijos

Meri Pellens disse...

Que delícia!
Beijocas na alma e abençoada semana!

Beth/Lilás disse...

Que beleza de passeio, apesar das sujimundícies dos que não valorizam a natureza, só a usam.
E o Bê deve ter adorado este passeio de barca, depois descobrir coisas novas com a priminha.
Agora, eu gostaria muito de convidá-los a atravessar de catamarã um dia e eu vou levá-los a conhecer o lado de cá, Nikiti, que também é muito bonito e cheio de novidades para os olhinhos curiosos deste menininho esperto.
um grande beijo carioca

Crica Viegas disse...

menina, fui à Paquetá quando tinha 10 anos ( mas não vou dizer minha idade..rs) e voltei de lá com uma conjuntivite que quase me deixou cegaaaa
HAhaahahaha
Odiei Paquetá o resto da vidaaa...rs...mas seu post me deixou bem curiosa...mas tenho tanto medo de barcos...balnça demais?

disse...

Saudades dos seus posts, eu estava viajando, ausente e sem comunicacão, mas agora voltei e me atualizarei por aqui. Bjos enormes!!!!

Manuela Freitas disse...

Olá querida Tati,
Gostei da descrição do passeio, da alegria de todos, das novidades que o Bé descobriu e, aí como aqui, passear ao domingo não dá! Também me chamam elitista, mas muita gente faz-me confusão!...
Dia bacana!...
Beijinhos,
Manú

pensandoemfamilia disse...

Olá
Na minha infância/adolescência este era um dos melhores passeios. A ilha era bonita, dava para tomar banho. O mundo não está tão cheio de gente,rs,rs,. A ida e a volta eram muito agradável.
Os tempos mudaram, fico com vontade de retornar, mas ainda não tive coragem,
Acho que só iria durante a semana.
bjs,

Isadora disse...

Ai Tati tô aqui dando gargalhada com o seu post. Adoro como você conta as coisas do dia-a-dia e fez de todos os momentos especiais.
Nem me lembro a última vez que fui a Paquetá, acho que era adolescente. Nunca mais voltei, mas realmente durante a semana deve ser bem mais tranquilo.
Agora fica a dica. Ufa!
Um beijo

Santinha disse...

Eu tb. ri muito imaginando a cara de eca que voces fizeram assim que chegaram à ilha.
De qualquer modo voces conseguiram enxergar alguns resquícios do que deveria ter sido Paquetá dos livros de romance de 100 anos atras.
É uma pena né!

Respondendo a sua pergunta:
Vi o site que vc. me enviou (achei muito caro). Para quem esta em Sao Paulo como eu nao é interessante, mas como vc. vai comprar pouquinho... Aqui tenho endreços de dois lugares que eu conheço e compro ha muito anos.
Para voce ter uma idéia os tecinhos que vi no site das meninas com 7 bandeiras de 50x75 sai por 35,00 pilas - Se comparar com os preços que eu tenho por aqui:o mesmo tecido 100% algodão,xadres pequeno ou médio nas cores que vc. quiser sai o metro entre 11 e 15 reais, sendo que esses tecidos tem como padrão 1.40 de largura.Faça as contas para ver.
Voce já procurou na rua da Alfandega:
Se quiser te passo os endereços daqui...Tem cada tecidinho de cair para tras...poá de todas as cores, maçazinhas, listras,xadrezinhos florzinhas,amoooo.
bjk e linda semana

diariodumapsi disse...

Ei Tati,
Passeei na sua história...e me diverti muito com o Bê, deve ter sido muito engraçado ver ele beijando as árvores, ele também deve ter se divertido muito! E agora você já sabe como é o passeio para Paquetá! Uma aventura!
Gd beijo

Fala Mãe! disse...

Ah que delícia de passeio em família, tb adoro! Gostei do baobá, lembrei do pequeno príncipe. Obrigada pelo comentário lá no meu blog, vc é uma fofa Tati!
OBS:Suuuper concordo com vc nesse comentário em cima da caixa de comentários(da troca de carinho)Num guento gente que mendinga visita...

Victor Zanata (Exilados do Paraíso) disse...

Passeio em família de domingo não é programa de índio é muito bom! Renova os laços, fortalece a família.
Pelo seu texto deve ter sido fantástico, vontade de fazer mais programas de índ... família!

Chris Ferreira disse...

Oi Tati,
Adorei a referência aqui na postagem. Fiquei surpresa e feliz.
Quero participar do encontro sim. O meu e-mail é kita_mferreira@yahoo.com.br. Aguardo detalhes.

Olha, tem um sorteio lá no meu blog. Da uma passadinha por lá porque pode ser interessante para você.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Chris Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula Betzold disse...

Tati, fui a Paquetá ha muitos anos atras, ainda era criança. Mas me pareceu bem gostoso teu passeio. Programa de indio foi o zoologico domingo! Sem comentarios!!!
Olha, respondendo teucomentario, Duda foi o melhor do relacionamento e faria tudo de novo, mas nao viveria sem ela!!! beijos e obrigada pelo teu carinho!